Barrancas de Cobre

Lendo alguns blogs de outros viajantes como nós, descobrimos um passeio de trem que sai de Los Mochis na costa do Pacífico até a Cidade de Chihuahua. Esse trajeto de 673 quilômetros é considerado uma das mais bonitas viagens de trem em razão das incríveis paisagens da Serra Tarahumara, onde se encontram 6 cânions que formam as Barrancas de Cobre, cuja extensão corresponde a quatro vezes o tamanho do Grand Canion no Estado do Colorado – EUA.

Site_1459 Site_1477

São duas classes de trens que fazem o trajeto entre Los Mochis e Chihuahua, uma classe econômica e a primeira express, mas apenas os passageiros da primeira express podem descer em até três estacões ao longo do trajeto e subir no trem do dia seguinte pagando a mesma tarifa. Assim, optamos por pegar o trem da primeira express (que luxo!).

Site_1460

A saída de Los Mochis é bem cedo (6h da manhã), por isso no dia 30/04/15 tivemos que madrugar, arrumar as coisas, fechar o Godzilla que ficou no hotel e pegar um taxi até a estação de trem, mas fomos recompensados com uma bonita alvorada. Para os que seguem até o destino final, Chihuahua, a viagem leva longas 15 horas, chegando apenas às 21h, mas nossa parada foi no meio do caminho na estação chamada Posada Barrancas.

Site_1456 Site_1457 Site_1458 Site_1461 Site_1462 Site_1465 Site_1464 Site_1463

Nessa parada estão localizados poucos e exclusivos hotéis, cuja maior atração é a vista dos cânions que formam as Barrancas de Cobre. Ficamos no Hotel Mirador e aproveitamos nosso dia de vida boa para fazer uma caminhada pelo cânion, tirar algumas fotos e comer bem.

Site_1455 Site_1468 Site_1466 Site_1467 Site_1469 Site_1470

Na manhã seguinte (01/05/15) acordamos cedo para ver um novo dia chegar e fizemos um tour até o teleférico entre as estações Posada Barrancas e Divisadero.

Site_1471 Site_1472 Site_1473 Site_1474 Site_1475 Site_1476

A manhã estava tão agradável que até paramos para comer uma gordita, que é uma tortilha recheada com queijo, carne, cebola e molho picante – muito bom! A tarde pegamos novamente o trem e seguimos até Creel, que está a duas horas de distância de Posada Barrancas.

Site_1478 Site_1479

Creel é uma cidade pequena e a rua principal lembra um pouco a Calle San Martin em Ushuaia. De Creel saem vários passeios para os cânions das Barrancas de Cobre, mas nós decidimos apenas passar a noite em Creel e retornar no dia seguinte para Los Mochis de onde seguiremos viagem.

Site_1480 Site_1481 Site_1482 Site_1483

Trocamos a Baja California por esse passeio e gostamos muito. Não imaginávamos encontrar no México um lugar tão diferente. Aliás, não esperávamos encontrar essas e tantas outras coisas maravilhosas no México; estamos certos que o tempo que passamos no México não foi suficiente, mas infelizmente não dá para conhecer tudo.

5 comentários em “Barrancas de Cobre

  1. Heey zanzando team!! My family and I saw your truck leaving today from Los Mochis, Sinaloa! Have a great trip! Good night and good luck. Nice Land rover by the way haha

    • Hola Joaquin,
      Gracias por su correo. Los Mochis nos encantó pero tenemos que seguir adelante. Ahorita le escrito de Hermosillo y muy pronto vamos cruzar a EEUU.
      Siga con nosotros hasta Alaska en nuestro sitio o por facebook (www.facebook.com/zanzando)
      Un fuerte abrazo de Brasil,
      Dan y Liene

  2. Pingback: ZANZANDO – Barrancas de Cobre no Trem! | Overlander Brasil

  3. Oi, Liene e Dan
    Sou Conte, do Trilha Terra (www.trilhaterra.com.br), e estamos voltando, atualmente na Baja. E queremos fazer o passeio de trem pelo Canon del Cobre. Dá pra comprar na hora ou é melhor comprar com antecedência? Pensamos em ficar uns 2 dias em Creel, para ver o cânion. Obrigada e boa viagem.
    Vcs vão amar o Alaska!!!

    • Olá Conte,
      Que legal a viagem de vocês e pena que não cruzamos no caminho.
      Nós conseguimos comprar o ticket do trem para o dia seguinte, mas fomos e voltamos na classe primeira express. Entre no site do El Chepe (operadora do trem) http://www.chepe.com.mx.
      Seguem algumas dicas sobre essa viagem:
      1. Nos dias em que a classe econômica segue o mesmo trajeto, é bem possível que haja algum atraso na viagem.
      2. Se vocês não tiverem nenhum compromisso em Los Mochis, é melhor pegar o trem em El Fuerte. Ele parte mais tarde para Creel e chega mais cedo. Essa 1 hora a mais faz toda diferença.
      3. Seguindo a dica da pessoa que nos vendeu o ticket em Los Mochis, as principais atrações estão entre El Fuerte e Creel. Assim, a não ser que vocês façam questão de conhecer Chihuahua, não vale a pena ir além de Creel.
      4. A parada na Posada Barrancas é bem interessante. Os hotéis (ficamos no Mirador) estão preparados para receber as pessoas que chegam no trem (tanto de Los Mochis, quanto de Chihuahua) e organizam atividades (caminhadas e passeios) que coincidem com os horários. Não fica corrido e é super legal. Vale a pena passar uma noite por lá.
      5. Preparem-se para o taxi da volta. As estações de trem de Los Mochis e El Fuerte ficam afastadas e os taxistas enfiam a faca para levar passageiros no esquema taxi coletivo. Pagamos 50 MEX por cabeça por uma corrida de 6km.
      6. Os melhores lugares para ver o cânion são em Barrancas e Divisadero. Em Creel existe uma estrutura melhor (lembra um pouco o Ushuaia) e maior gama de hotéis, pousadas e agências de turismo, mas ficamos apenas 1 noite.
      Aproveitem a viagem. Achamos esse lugar tão bonito quanto o Grand Canyon.
      Um grande abraço,
      Dan e Liene

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: