As Ruínas de Tikal

Como diz o guia Lonely Planet, simplesmente ignore a massa de turistas que passa por Tikal diariamente e não deixe de visitar um dos maiores e mais impressionantes sítios arqueológicos Mayas e, sem dúvida, a principal atração da Guatemala.

Site_1202

Templo I – cartão postal da Guatemala

Descoberta oficialmente em 1853 e declarada Patrimônio da Humanidade em 1979, Tikal era a capital de um dos mais importantes estados Maya. Apesar de algumas de suas construções datarem de 600 A.C., Tikal atingiu o auge de sua importância, influência e poder durante o período clássico, que data de 200 a 900 D.C.

Durante esse período a cidade dominou a região política, econômica e militarmente, interagindo com outras metrópoles Mayas como Teotihuacan localizada no México. Estima-se que Tikal e algumas cidades satélites chegaram a ter uma população total de 425.000 habitantes em pouco mais de 25 quilômetros quadrados.

Hoje podemos ver apenas uma parte do que era o centro de Tikal, com seus templos com mais de 44 metros de altura, mas mesmo assim é necessário praticamente um dia inteiro para percorrer a área arqueológica, que tem aproximadamente 16 quilômetros quadrados (veja quadro abaixo com dicas para o passeio em Tikal).

Nós passamos um dia e meio em Tikal e visitamos:

– Pirâmides Gêmeas e templo do complexo Q – utilizada, segundo nosso guia, para observações astronômicas e rituais;

Site_1197 Site_1199 Site_1198 Site_1200

– Templo I ou Templo del Gran Jaguar (45 metros de altura) – onde foi descoberta a tumba do governante Ah-Cacao e é considerada até hoje a mais rica de todas as tumbas Mayas já descobertas. Esse é o cartão postal da Guatemala

Site_1201 Site_1203

– Templo II (38 metros de altura) – conhecido com o Templo das Máscaras. Construído por volta do ano 700 D.C. em homenagem a esposa do governante Ah-Cacao;

Site_1206

– Acrópoles – que estava localizada ao lado direito de quem olha o Templo I de frente. Seria como complexo residencial onde viviam os governantes e nobres;

Site_1204

– Necrópoles ou Acrópoles Norte – que estava localizada ao lado esquerdo de quem olha o Templo I de frente, onde eram enterrados os governantes de Tikal;

Site_1205

– Templo III (55 metros de altura). Foi a última edificação de Tikal, erguido em 810 D.C., já durante o declínio da cidade. Também chamado de Templo del Sacerdote Jaguar;

Site_1207

– Templo IV (65 metros de altura). O mais alto templo de Tikal é conhecido com o Templo de la Serpiente Bicéfala. Foi erguido por volta do ano 745 D.C. e hoje é um dos templos mais concorridos para subir, de onde se pode ver o nascer e pôr do sol, além de algumas outras construções de Tikal;

Site_1208 Site_1209 Site_1210 Site_1211

– Palacio de las Ventanas ou Palácio de los Murciélagos. Construído por volta de 800 D.C., servia como residência;

Site_1212 Site_1213

– Mundo Perdido – Complexo que reúne as construções mais antigas de Tikal, com pirâmides cuja construção data de 600 A.C. Também era um importante centro de observação astronômica;

Site_1216

Pirâmide mais antiga de Tikal

Site_1214 Site_1215

– Plaza de Los Siete Templos;

Site_1217 Site_1218

– Templo V – A primeira grande pirâmide construída em Tikal por volta do ano 600 D.C.;

Site_1219

– Palacio de las Acanaladuras – Complexo residencial com 29 câmaras abobadadas;

Site_1220

– Templo VI ou Templo de las Inscripciones – Templo que continha a maior quantidade de hieróglifos em suas paredes;

Site_1221

Não podemos dizer que Tikal é um passeio barato, mas é realmente imperdível. Abaixo deixamos algumas dicas que podem ser úteis para quem pretende conhecer esse lugar incrível.

Dicas de Tikal

1. A entrada para as ruínas custa 150 GTQ* por pessoa (para estrangeiros) e é cobrada na entrada do parque a 17 km das ruínas. Se você chegar após as 15h o ingresso é valido também para o dia seguinte.

2. Para assistir o nascer ou pôr do sol é necessário pagar mais 100 GTQ* por pessoa.

3. Existem 2 áreas de campings a 50 GTQ* por pessoa/noite, uma do parque e outra no hotel Jaguar Inn. O Jaguar Inn conta com uma infraestrutura um pouco melhor e wifi.

4. Se camping não for a sua, existem 3 hotéis no parque, mas é bom fazer a reserva com antecedência.

5. Existem poucas opções para comer dentro do Parque, então é bom vir preparado. Também é uma boa ideia carregar água.

6. Traga repelente e protetor solar.

* preços da data que visitamos

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: