Travessia Bolívia – Dia 3 – Chituca – Tagua

O terceiro dia de travessia era o mais aguardado pois, enfim, entraríamos no Salar Uyuni – ponto alto da viagem, mas antes de chegarmos ao Uyuni passamos por outros pontos importantes da história da Bolivia.

Site_0404

O primeiro foi San Pedro de Quemes, que foi queimada pelos chilenos durante a Guerra do Pacífico em 1879. Os sobreviventes do massacre se mudaram para um local a cerca de 7 km chamado Ikala (hoje desabitado), mas alguns anos mais tarde retornaram e reconstruíram a cidade que hoje tem aproximadamente 500 habitantes.

Site_0399 Site_0400 Site_0401 Site_0403

Ainda em San Pedro de Quemes vimos uma trilha marcada por totens brancos até o vulcão próximo ao povoado. Todos os anos os locais sobem até a cratera do vulcão e sacrificam lhamas como uma oferenda a terra.

Site_0402

Saindo de San Pedro Quemes visitamos a Galaxia Dos Estrellas, que é uma gruta onde foram encontradas diversas algas fossilizadas. Infelizmente, apesar desse local abrigar um importante sítio arqueológico, existe muito pouco apoio do governo para pesquisas, sendo tudo mantido pelo esforço das pessoas que o descobriram.

Site_0405 Site_0449

No mesmo local da Galaxia Dos Estrellas fica o Cemeterio de Chulpas, um antigo cemitério onde os mortos eram deixados sentados com os braços apoiados nos joelhos pois acreditava-se que eles retornariam a vida e levantariam de seu túmulo.

Site_0450 Site_0406

Os túmulos também não eram fechados e estavam sempre voltados para o Vulcão Thunupa, que na realidade é uma Deusa para a antiga cultura local e fica no extremo norte do Salar Uyuni, próximo do nosso próximo refúgio.

Site_0407 Site_0408

Saindo da Galaxia Dos Estrellas finalmente entramos no Salar Uyuni. Que lugar deslumbrante!!!

Site_0411 Site_0414

O Felix, nosso motorista, e o Alvaro, nosso guia, nos deixaram no meio do salar para que tivéssemos a experiência de caminhar sozinhos por esse lugar, enquanto eles preparavam nosso almoço poucos quilômetros adiante. Tudo é impressionante e assustador! Apesar de conseguirmos ver o carro estacionado, não fazíamos ideia da distância que teríamos que caminhar. Por ser um imenso deserto branco perdemos a noção de distância e algo que imaginamos estar a cerca de 10km pode, na realidade, estar a 110km.

Site_0409 Site_0410 Site_0415 Site_0412 Site_0413

Ainda no Salar Uyuni passamos pela Isla del Pescado que tem cactos e algumas biscachia que ninguém sabe explicar como foram parar ali, e antes de chegarmos ao nosso terceiro refúgio em Tagua, pudemos ver os espelhos d’água que se formam no salar após as chuvas.

Site_0416 Site_0417 Site_0418

Vulcão Thunupa antes do pôr do sol visto de nosso refúgio em Tagua:

Site_0419

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: