A caminho de Torres del Paine

No dia do aniversário da Cidade mais austral do mundo (12/10/14), nos despedimos do fim do mundo para inaugurar uma nova categoria em nosso menu – o Chile; e nossa despedida foi debaixo de neve.

Estávamos um pouco apreensivos com a condição da estrada, em especial o Paso Garibaldi que fica no meio da Cordilheira Fueguina, já que no dia anterior nevou forte o dia todo e quando saímos voltou a nevar forte. Até pensamos em comprar correntes para as rodas (obrigatório no inverno) pois a Polícia que fica na saída de Ushuaia, dependendo das condições da estrada, não deixa o carro sair da cidade se não tiver correntes para gelo/neve, mas conversamos com o pessoal do hotel e concordamos que não seria necessário.

Site_0178 Site_0179

No final pegamos apenas um pouco de neve na estrada e logo chegamos em Rio Grande, que como já dissemos é parada obrigatória para todos que chegam e saem de Ushuaia. Dormimos no mesmo hotel que ficamos na ida para Ushuaia, comemos no mesmo restaurante.

Na manhã seguinte (13/10/14) acordamos cedo e pegamos a estrada rumo ao Paso Fronterizo de San Sebástian. Os trâmites de saída da Argentina e entrada no Chile foram novamente super tranquilos e em 30 minutos estávamos liberados para entrar em território Chileno. Pegamos os mesmos 140 kms de rípio – dessa vez com o tempo seco – e acabamos levando duas pedradas no parabrisa dos carros que vinham na mão contrária, que resultaram em 2 belos pés de galinha; e chegamos à fila da Balsa para a travessia do Estreito de Magalhães, que não foi tão tranquila quanto a primeira vez por causa dos fortes ventos.

Site_0182 Site_0183

Os ventos nessa parte do mundo sopram sempre sempre de oeste para leste e nós estávamos seguindo sentido noroeste, ou seja, além do forte balanço da balsa na travessia do Estreito de Magalhães, por causa do vento contra não conseguimos passar de 80 km/h e o consumo subiu de uma média de 8,5 km/l para lamentáveis 6,0 km/l, o que tornou os 570 km de distância de Rio Grande a Puerto Natales ainda mais longos. Até perdemos a capa do estepe que fica preso no bagageiro do carro, que foi arrancada pelo vento no meio do caminho.

Apesar do vento o caminho entre Rio Grande e Puerto Natales é muito bonito. Achamos curiosa uma placa indicativa de minas e uma cidade quase abandonada entre Punta Delgada e Punta Arenas.

Site_0184 Site_0180 Site_0181

No terceiro dia de deslocamento (14/10/14) saímos de Puerto Natales em direção ao Hotel Explora, que fica no Parque Nacional Torres del Paine – nosso próximo destino. Esse era um dos destinos mais esperados de nossa viagem, já que há alguns anos tentamos vir para esse hotel, mas as datas nunca bateram. Esse é o nosso presente/comemoração pelos nossos 5 anos de casados, mas falaremos do Hotel Explora e tudo que ele oferece em um post específico.

Site_0185 Site_0186

4 comentários em “A caminho de Torres del Paine

    • Estamos passando por lugares lindos. Meio frio mas nada que duas calças, quatro blusas, duas meias, luva e gorro não resolvam. Beijo

    • Quando abrimos a porta temos que segurá-la bem para não quebrar. Ou sair voando também. E o tanto que caminhamos nos passeios nos ajuda a manter a forma. 😄

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: