As Ruínas de Uxmal

Após 5 ótimos dias em Cancún nos despedimos da Katia, deixamos a vida boa e voltamos para a estrada no dia 17/04/15. Pegamos a estrada que vai a Chichén-Itzá, mas como já havíamos passado por lá no dia 14/04, seguimos até Mérida que é a capital do estado de Yucatán.

Essa estrada é conhecida com a “Autopista del Mayab” e é toda de pista dupla, mas o custo dos 2 pedágios é altíssimo. Para rodar pouco mais de 300 km, pagamos quase 28 USD; e pensar que tem gente que acha caro o pedágio da Rodovia dos Imigrantes.

Site_1345

No caminho paramos para almoçar em Valladolid, que é uma cidade super simpática localizada a poucos quilômetros de Chichén-Itzá. A excursão que pegamos para visitar as ruínas passou por Valladolid mas não parou, então após o almoço pudemos dar uma volta rápida pelo centro histórico e ver suas construções coloniais.

Site_1347 Site_1348 Site_1346 Site_1349 Site_1350

Site_1351

veículo adaptado com peças de moto, scooter e um carrinho por um senhor cadeirante. Incrível!

No fim da tarde chegamos em Mérida sob um forte calor de mais de 38 graus (ufa!). Não tínhamos planejado passar por essa cidade, mas ela entrou no roteiro para que pudéssemos rever a família Gonzalez, que conhecemos no camping de Mahahual.

O José Luis, Rebeca, Valentina e o José Luis (filho) nos receberam em sua casa para um delicioso jantar com um prato típico e um carpaccio de atum (delicioso e feito pelo José Luis), vinho e whisky e um ótimo bate-papo; e antes de voltarmos ao hotel eles ainda nos levaram para dar uma volta pelo centro histórico de Mérida (gracias, amigos!).

Site_1353 Site_1352

No dia 18/04/15 saímos de Mérida e fomos conhecer as ruínas de Uxmal, que foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1996. A cidade de Uxmal data do período clássico Maya (entre 200 e 900 D.C.) e no auge de seu desenvolvimento tinha uma população estimada em 25 mil habitantes.

Suas construções seguem o estilo Puuc, que se caracteriza por muros lisos na parte inferior e com frisos e ornamentos Mayas na parte superior. Os maiores destaques são o Templo do Adivinho, com cinco níveis e formato elíptico, e o Palácio do Governador, que ocupa uma área de mais de 1.200 metros quadrados.

Site_1354 Site_1355 Site_1356 Site_1357 Site_1358 Site_1359 Site_1360

3 comentários em “As Ruínas de Uxmal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: