Welcome to America

Hoje (05/05/15) cruzamos a fronteira do nosso décimo sétimo país, os Estados Unidos da América. Essa não é a primeira vez que entramos nos EUA e tampouco é a nossa primeira visita à Costa Oeste, mas entrar dirigindo o Godzilla após 248 dias e 39.542 quilômetros dá um gostinho todo especial.

Site_1501

Entramos nos EUA pelo estado do Arizona, na Cidade de Nogales, que faz fronteira com a Cidade de Heróica Nogales no México. Existem dois pontos em Heróica Nogales para atravessar a fronteira, uma no centro da cidade (31.332845, -110.942305), que normalmente é mais movimentada, e outra fora da cidade chamada Nogales-Mariposa (31.332289, -110.964977), que é bem mais tranquila.

Site_1498

Obviamente optamos pela segunda e fomos seguindo as placas que indicavam USA, mas levamos um susto quando chegamos a uma fila de carros que esperavam para passar pela aduana americana. Faltou algo! Onde ficou a imigração mexicana? Passamos? Não! Não havia indicação nenhuma!

Site_1497

Ao chegar na cabine falamos com o oficial da aduana que confirmou que já estávamos em território americano! Holy crap! A imigração mexicana estava escondida em algum lugar lá atrás! Voltamos? Seguimos? Bom, já estávamos do lado americano e se tivermos um problema no México será somente na próxima vez que visitarmos esse país; como a baixa da importação temporária do Godzilla estava ok decidimos seguir assim mesmo.

Da cabine da aduana, fomos encaminhados para a área de inspeção, mas todos os oficiais foram muito simpáticos e estavam mais interessados na nossa viagem e nas várias modificações do Godzilla (microondas, armários e geladeira) do que em propriamente revistar o carro. Só para ter uma ideia de como chamamos atenção, apareceram pelo menos 8 oficiais, além das duas que estavam fazendo a inspeção.

Em menos de 15 minutos e no meio desse auê todo fomos liberados para seguir viagem, mas ainda estávamos com a sensação de que faltava algo e, após checar os passaportes, descobrimos o que era: a imigração americana!

Site_1502

Por mais improvável que isso possa parecer, nós brasileiros de descendência asiática dirigindo um carro estrangeiro, quase entramos nos EUA sem passar pela imigração. Ainda bem que checamos tudo e questionamos várias vezes os oficiais se não estava faltando nada ou teríamos sido presos 40 quilômetros adiante no posto de fiscalização da Polícia de Fronteira (Border Patrol).

Site_1503

Fomos encaminhados ao prédio da imigração onde novamente fomos atendidos com muita simpatia por um oficial americano que após os procedimentos normais carimbou o nosso passaporte. Na verdade, segundo ele, os passaportes não são carimbados (hum!), apenas entregam a folhinha da imigração com o carimbo de entrada (hum! hum!), mas como isso NUNCA aconteceu conosco, insistimos para que ele carimbasse os nossos passaportes (dissemos que queremos encher o passaporte e para isso precisávamos do carimbo de entrada nos EUA). Tudo resolvido com muita tranquilidade e gentileza!

Resolvemos tudo em menos de 50 minutos e logo seguimos pelas ótimas estradas americanas (nessas horas faz falta um motor V6 ou V8) até a Cidade de Phoenix, onde ficaremos 2 noites para comprar algumas peças e equipamentos para o Godzilla.

Site_1499 Site_1500

5 comentários em “Welcome to America

  1. Amigo bom dia , com relaçao aos pedagios , estou me referindo aos que nao tem como pagar , como vai resolver .

    • Oi Paulo,
      Não sei se entendi direito a sua pergunta, mas já rodamos bastante pela Costa Oeste e não lembramos de ter passado por nenhuma praça de pedágio.
      De qualquer forma vamos resolver uma coisa de cada vez. Se não tiver como pagar, paramos e damos meia volta.
      Se quiser outras informações fique à vontade para nos enviar um email.
      Um abraço,
      Dan e Liene

      • Dan me refiro aos pedágios sem caixa para pagamento , são aqueles que estão localizados nas rodovias e o seu carro será fotografado para posterior pagamento , pelo menos é assim que funciona quando alugamos um veículo , o pagamento vem depois no cartão de crédito . Bem de qualquer forma acredito que vai haver uma solução , quando descobrir me avisa ,

        Forte abraço e o boa viagem e mais uma vez PARABÉNS pela aventura ,

        Paulo Matos

        Enviado do meu iPad

        >

      • Oi Paulo,
        Ok, entendi. Bom, realmente não sei como será. Te conto se e quando acontecer, mas acho que só vamos ver isso na Costa Leste e dá para programar o GPS para evitar estradas pedagiadas. Vamos ver.
        Valeu! Continue com a gente e falamos no fim do ano!
        Abs,
        Dan

      • Oi Paulo,
        Respondendo a sua pergunta, saindo de Los Angeles o GPS indicava uma estrada pedagiada, mas vimos uma placa que indicava que essa estrada só servia para carros com tags de pedágio. A solução foi seguir em frente pelo caminho mais longo. Quando existe uma restrição como essa, a indicação é clara, basta ficar atento. Acho que não teremos nenhum problema.
        Abs,
        Dan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: